Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Prisioneiro da própria liberdade
“E disse: Um certo homem tinha dois filhos.
O mais moço deles disse ao seu pai: Pai, dá-me a parte da fazenda que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.
E pouco dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua e ali desperdiçou a sua fazenda, vivendo dissolutamente.
E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades.
E foi e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o mandou para os seus campos a apascentar porcos.
E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada”.
(Lucas 15:11-16)

Ao acompanharmos as notícias policiais na televisão ou jornais, percebemos que existem diferentes tipos de prisioneiros nas penitenciárias.
Alguns estão presos injustamente pelo fato de serem inocentes das acusações, outros estão presos porque desdenharam da lei, confiando que jamais seriam pegos nos seus delitos. Em ambos os casos, poderíamos afirmar que sua prisão foi involuntária. Jamais teriam se entregado ou facilitado a ação dos seus perseguidores.
Encontramos, porém, na história do filho pródigo, no texto acima, um tipo diferente de prisioneiro. Ele não está atrás das grades, não foi condenado, não há sentença a ser cumprida em uma penitenciária. Mas, por opção, voluntariamente, colocou-se numa situação de dificuldade extrema. Pediu e obteve do pai antecipadamente, sim, porque o pai concedeu o seu pedido ainda em vida, a parte que lhe cabia da herança e partiu para uma terra distante.
Depois de ter gasto toda a sua herança começou a passar necessidade, a ponto de desejar comer a mesma comida que dava aos porcos no único emprego que conseguiu naquele momento de crise. O típico prisioneiro da própria liberdade. Pediu e a obteve, mas depois não soube muito bem o que fazer com ela.
Percebemos hoje um quadro semelhante em nossa sociedade. Os homens têm ansiado serem independentes do Criador a qualquer custo, porém, independência nem sempre é sinônimo de liberdade.
Nunca se enfatizou tanto a individualidade, a liberdade de escolhas e a pluralidade. Talvez, por isso mesmo, nunca vimos tanta insegurança e insatisfação em pessoas que deveriam estar comemorando a liberdade obtida.
Estamos vivendo dias difíceis. Cada criatura de Deus que chega a esta Terra, em vez de reconhecer sua limitação e depender do Criador, considera-se auto-suficiente, um "pequeno deus" que não precisa prestar contas a ninguém.
Imagine bilhões de "deuses" convivendo num planeta tão pequeno. Aparentemente livres.  Mas, infelizmente, prisioneiros.
Prisioneiros, no vício das drogas, na prostituição, na marginalidade, nas farras e bebedeiras, na vaidade, na luxúria, ... em todo tipo de armadilha que satanás usa para laçar suas presas. E ainda ouvimos algumas pessoas comentarem de não aceitarem a Jesus, por quererem “ser livres” achando que nós como servos do Senhor, somos prisioneiros. Por não estarmos compartilhando com o mundo de toda espécie de pecado por ele oferecido.
Pois, quero aqui afirmar algo a você: Ser um (a) seguidor (a) de Jesus Cristo é ser LIVRE. Somos um povo alegre, feliz, pois somos morada do Altíssimo. Somos ricos, possuidores das mais ricas benções de Deus. Um povo privilegiado, pois temos a liberdade de falar com Deus no tempo e hora que sentirmos desejo ou necessidade. Somos uma raça eleita e escolhida, pelo próprio Senhor para morar com Ele na eternidade.
Será que precisamos de mais? Creio que não, a GRAÇA do Pai já nos é suficiente. E você deseja fazer parte desse povo feliz e abençoado, que é o exército do Senhor? É simples basta que você O aceite como Senhor e suficiente Salvador. Então, repita comigo em voz alta esta oração:
“Senhor O convido a fazer morada em meu coração, lhE aceito como meu Senhor e suficiente Salvador. Confesso que necessito de Seu perdão, escreva meu nome no Livro da Vida para que eu possa morar contigo na eternidade. É em nome de Jesus que eu oro, Amém.”
"Se o Filho vos libertar, vocês de fato serão livres" - João 8:36.
Que Deus lhe abençoe poderosamente.

No amor em Cristo,
Almira Santos
 

Sala Nova da Rádio

SALA DE BATE PAPO DA RADIO RESGATANDO VIDAS

Instruções para mudar seu Nome na Sala de Bate Papo




MAPA DOS PAÍSES QUE ACESSAM O BLOG DA RÁDIO

Free counters!

Tawk.to

  © Blogger templates Palm by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP