Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Pedófilo muitas das vezes começa em casa e geralmente são parentes


Dado foi levantado com base em denúncias entre período de 2001 e 2007; agressor típico tem entre 22 e 45 anos
SÃO PAULO – O perigo de abuso sexual contra crianças e adolescentes no Brasil não mora nas esquinas ou ruas, mas pode estar dentro de casa. É o que indica o levantamento promovido pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac), através de denúncias de abusos sexuais a delegacias e ao Disque 100 – entre o período de 2001 a 2007. O levantamento indica que na maioria dos casos o crime é cometido por pessoas que “vivem dentro da casa das vítimas”.
Segundo a pesquisa, o perfil do agressor típico é o homem entre 22 e 45 anos que tem laços de parentesco com a vítima. “Dos cerca de 311 casos registrados no período em análise, a maior parte dos agressores é padrasto das crianças, seguido por pais, tios e avôs”, aponta o coordenador da pesquisa e professor de psicologia Liércio Pinheiro. “São homens que sofrem algum distúrbio emocional ou psíquico”, complementa.
Ainda de acordo com o levantamento, o número de casos de abuso denunciados aumentou nos últimos anos. Só este ano, já foram 4,7 mil registros, 31% deles relativos à violência sexual, 35% à negligência e 34% a casos de violência física e psicológica. Desde o início da análise, cerca de 90 mil casos já foram denunciados no País. Para Pinheiro, no entanto, o aumento no número de denúncias não representa um crescimento dos casos.
“As pessoas estão percebendo que o abuso é inaceitável e estão procurando por ajuda”, explica Pinheiro. “Entretanto, o número de casos registrados ainda não reflete a realidade. Mais de 95% das denúncias são feitas por pessoas de baixa renda. Tanto a classe média como a alta ainda tem vergonha de admitir o abuso”. Segundo Pinheiro, o medo de se expor e de perder status na sociedade faz com que as famílias de maior renda “escondam o crime em casa”.
Dos Estados brasileiros, a pesquisa indica que o Distrito Federal é o que mais registrou denúncias de abuso em proporção ao número de habitantes. Amapá ficou em último lugar na lista.
Pedofilia e Sintomas
A despeito do crime de abuso sexual ser cometido contra crianças e adolescentes, Pinheiro indica que a maior parte dos agressores não são pedófilos. “A pedofilia é um transtorno de perversão, em que o acometido tem um desejo incontrolável por fazer sexo com crianças. Nesses casos, eles poderiam tanto agredir uma criança como um adulto”, explica. “Esses homens apresentam, é claro, um tipo de distúrbio emocional ou psíquico”.
O psicólogo alerta para que as mães prestem atenção às alterações no comportamento de seus filhos, que podem apresentar sintomas de um abuso sexual. “Caso eles estejam agressivos, um pouco depressivos e chorem bastante, a mãe deve ficar atenta e perguntar aos filhos o que houve”, conta Pinheiro. “Se eles confirmarem que houve o abuso, devem denunciar o mais rápido possível o agressor, porque o abuso é crime”, completo.
Quem comete abusos sexuais contra crianças e adolescentes é indiciado por estupro e atentado violento ao pudor. A pena para o crime varia de seis a dez anos de reclusão, dependendo das circunstâncias do incidente.

Sala Nova da Rádio

SALA DE BATE PAPO DA RADIO RESGATANDO VIDAS

Instruções para mudar seu Nome na Sala de Bate Papo




MAPA DOS PAÍSES QUE ACESSAM O BLOG DA RÁDIO

Free counters!

Tawk.to

  © Blogger templates Palm by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP