Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Aprendendo a ser servo da fé


Eliezer se tornou o servo da fé, o patriarca da fé e o grande ensinador de como servir com qualidade, por causa do seu comportamento. Um homem de mente brilhante que saiu da transição do deserto e entrou na casa do líder acumulando bens, riquezas de guerra e tudo isso fez com que se tornasse também um grande patriarca. O patriarca dos servos.
Ninguém aprende a ser servo na Bíblia a partir de nada, todos têm uma referência. Eliezer aprendeu a ser servo, a partir de Abraão e Abraão, a partir de Deus. Eliezer é o servo limpo, puro, da essência descomplicada. Aqueles que se tornam verdadeiros servos criam grades em suas próprias vidas.

Eu perguntaria: Para quê as grades? A Bíblia diz que o servo é aquele que se faz escravo, aquele que se sente sem os seus direitos. Não reivindica nada, não exige os seus direitos. O que reivindica e exige direitos não é servo, é empregado.
Paulo, em I Coríntios 9, diz que sendo livre, fez-se escravo para todos. Essa palavra está relacionada a sundoulos – fazer-se escravo de outrem. Paulo criou grades pessoais e particulares, porque, enquanto livre, decidiu ser servo, escravo para todos.
Quando você entende a visão de ser servo, você não serve apenas ao seu senhor, mas a todos os que estão ao seu redor. Você cria grades voluntárias que não têm cadeado. Você não deixa de servir, apesar de ser livre para tudo.
O objetivo de ser servo é para ganhar o maior número possível de pessoas. Essa é a nossa função e visão. Quando você se torna servo não está anulando-se, como alguns pensam, pelo contrário, está cumprindo uma ordenança de Yeshua e acaba tendo mais gente para servi-lo do que você para servi-las.
A capacidade de se dar para servir é uma semente, e, para cada semente que você plantou para servir, virá uma colheita. Então, todo aquele que se torna servo plantou uma semente para ser servido. É assim no Reino.
O sundoulos gera uma expressão: sundoulos terapon , que quer dizer servir para fazer. Você pode estar pensando que todos que entram para servir servem, mas nem sempre isso acontece. Há pessoas que entram para servir e não fazem nada, não cumprem sua função.
Sundoulos terapon é servir para ministrar, libertar e curar. A sua disposição para servir é para trazer libertação e cura, é para dar conforto. O servo se torna o ministrador do refrigério para a alma dos oprimidos. É como Davi que tocava a harpa apesar de saber que o nome da aflição de Saul podia ser traduzido por demônios. Mas como estava prestando um serviço ao rei, entendia que tinha a obrigação de aliviar o tormento para o seu senhor, então tocava a harpa e promovia conforto e refrigério para o seu senhor.
Hebreus 3:5 mostra qual é a função do servo: ministrar conforto, servir com libertação e cura. Que função maravilhosa ter o privilégio de saber que as pessoas que passarão por nós, se formos servos, serão libertas e curadas. Se há um endemoninhado, a obrigação do servo é promover libertação. De igual modo, se há alguém doente, ele entra para curar. Essa foi a função do maior Servo que passou na terra, Jesus Cristo.
O servo além de libertar e curar, também deve permitir-se ser liberto e curado pelas pessoas que passarem por sua vida. Então, você se torna um servo. A vocação tem que ser precedida pela função do servir. Quem entra no Reino para ser servido está equivocado, porque a vocação deve ser uma prestação de serviço voluntário, independente da função.
Ser um servo que serve é uma decisão. Um servo se faz um servo. Você se torna servo quando decide ser aquilo que Deus quer que você seja. Ser servo é uma decisão. Não é fácil se tornar escravo e criar grades para a sua própria vida.

O servo investe o dom. O servo investe o talento, a energia, a essência, a própria vida por uma causa. Não vale a pena investir a vida naquilo que não temos retorno, mas naquilo que sabemos que estamos plantando uma semente, é maravilhoso servir. É solene servir algumas pessoas.
Em Romanos 6:17,18, a Bíblia diz que uma vez que fomos libertos do nosso pecado, transformamo-nos em servos da justiça. Não servimos qualquer coisa, servimos a justiça. “Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.”

O que é servo da justiça?

Ser servo da justiça significa não aceitar situações imorais, de impunidades, fora da ética, de agravamento social só porque você é servo. Não! Você é servo da justiça. Não pode compactuar com atitudes que desagradam a Deus. Você deve servir a tudo o que é justo.
Paulo disse que servia o líder para ganhar vidas, essa era a sua meta em ser servo e escravo, como se autodenominou. Sabemos que no Evangelho ninguém ganhou mais vidas do que ele e foi mais servo do que ele, no quesito discípulo, líder, Apóstolo. Então, quanto mais servo você for, mais vidas ganhará.
Romanos 6:22 diz: “Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.” O que podemos assimilar é que só se tornará verdadeiramente servo quem foi transformado dos seus pecados. Só se tornará verdadeiramente servo quem foi liberto das feridas, das mágoas e dos argumentos.
Paulo diz que fomos transformados em servos. O servo tem direito à frutificação, à santificação e, ainda, à vida eterna. O ato de servir dá direito a ser liberto do pecado, frutificar, andar em santidade e ter a vida eterna.
 
Fonte: mir12.com.br

Sala Nova da Rádio

SALA DE BATE PAPO DA RADIO RESGATANDO VIDAS

Instruções para mudar seu Nome na Sala de Bate Papo




MAPA DOS PAÍSES QUE ACESSAM O BLOG DA RÁDIO

Free counters!

Tawk.to

  © Blogger templates Palm by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP