Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 8 de maio de 2011

FALANDO SOBRE MANSIDÃO E PACIÊNCIA!



Antes de qualquer coisa, é importante saber o que é mansidão. Para isso começaremos por dizer o que não é:

  1. Mansidão não é:
  • Indolência ou apatia. Não significa que você será insensível às pessoas ou às situações. Mas, que suas reações estarão sob controle.
  • Omissão. Não é fugir deliberadamente de um conflito para não se incomodar. Tem pessoas que dizem: “Faço qualquer coisa para não entrar numa briga”. No entanto, deixam de dar sua contribuição para resolver o conflito.
  • Autocomiseração. Há pessoas que sofrem agressões, não reagem, mas ficam depois lamentando com os outros, para que tenham pena dela. Isto é uma forma velada de orgulho e não de mansidão.
  • Uma atitude natural. Isto é, não existem pessoas naturalmente mansas. Todos devem aprender a desenvolver esta virtude. Há pessoas mais ou menos explosivas. Mas, todos nos irritamos quando contrariados. A diferença é que uns explodem e outros engolem.

  1. Mansidão é:
  • Resultado da pobreza em espírito e da tristeza pelo pecado pessoal. Alguém que reconhece sua falência espiritual e chora diante de Deus pela sua condição, está agora pronto para entregar o controle de sua vida a Deus. Isto é mansidão.
  • Esperar pacientemente a intervenção e o tempo de Deus, pois não tenho controle sobre as pessoas e as circunstâncias.
  • Sofrer o mal pacientemente, sem deixar-me contaminar por um espírito de amargura, pois creio que Deus está no controle.
  1. Exemplos bíblicos de mansidão:Gifs animados Borboleta e flor
  • Davi – 2 Sm 16.5-14:
“Chegando o rei Davi a Baurim, um homem do clã da família de Saul chamado Simei, filho de Gera, saiu da cidade proferindo maldições contra ele. Ele atirava pedras em Davi e em todos os conselheiros do rei, embora todo o exército e a guarda de elite estivessem à direita e à esquerda de Davi. Enquanto amaldiçoava, Simei dizia: ‘Saia daqui, saia daqui! Assassino! Bandido! O SENHOR retribuiu a você todo o sangue derramado na família de Saul, em cujo lugar você reinou. O SENHOR entregou o reino nas mãos de seu filho Absalão. Você está arruinado porque é um assassino!’. Então Abisai, filho de Zeruia, disse ao rei: ‘Por que esse cão morto amaldiçoa o rei, meu senhor? Permite que eu lhe corte a cabeça’. Mas o rei disse: ‘Que é que vocês têm com isso, filhos de Zeruia? Ele me amaldiçoa porque o SENHOR lhe disse que amaldiçoasse Davi. Portanto, quem poderá questioná-lo?’. Disse então Davi a Abisai e a todos os seus conselheiros: ‘Até meu filho, sangue do meu sangue, procura matar-me. Quanto mais este benjamita! Deixem-no em paz! Que amaldiçoe, pois foi o SENHOR que mandou fazer isso. Talvez o SENHOR considere a minha aflição e me retribua com o bem a maldição que hoje recebo’. Assim, Davi e os seus soldados prosseguiram pela estrada, enquanto Simei ia pela encosta do monte, no lado oposto, amaldiçoando e jogando pedras e terra. O rei e todo o povo que estava com ele chegaram exaustos a seu destino. E lá descansaram”.
Pouco tempo depois, Absalão morre em combate e Davi é reconduzido ao trono, poupando inclusive a vida de Simei.
  • Pedro – Lc 18.3,10:
“Então Judas foi para o olival, levando consigo um destacamento de soldados e alguns guardas enviados pelos chefes dos sacerdotes e fariseus, levando tochas, lanternas e armas”... “Simão Pedro, que trazia uma espada, tirou-a e feriu o servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha direita. (O nome daquele servo era Malco)”.
Três dias depois, Jesus havia ressurgido dos mortos, e 40 dias depois, reassumido sua posição de glória ao lado do Pai.
Na velhice, Pedro é um homem transformado pois aprendeu a confiar em Jesus.
1 Pedro 4.12-14,19:
“Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo. Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria. Se vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes são vocês, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vocês”... “Por isso mesmo, aqueles que sofrem de acordo com a vontade de Deus devem confiar sua vida ao seu fiel Criador e praticar o bem”.
  1. A fonte da mansidão
O Espírito Santo. Uma vida entregue nas mãos de Cristo é controlada pelo seu Espírito. E o fruto do Espírito é, entre outras coisas, mansidão (Gl 5.22,23).
Jesus disse: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas” (Mt 11.28,29).
Quando entregamos nossa raiva a Cristo experimentamos o descanso da alma.
Uma vida à parte de Cristo é descrita por Paulo como uma vida marcada pela irritação. Algumas expressões que ele usa: “ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções”. Daí nós encontrarmos filhos que não conversam mais com seus pais, casais que se divorciam, empregados ressentidos com seus patrões, companheiros de ministério que não se suportam, etc.
Esta é a vida sem Jesus, inclusive dentro de nossas igrejas. Não é à toa que Jesus tem que dizer a algumas igrejas: “Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo” (Ap 3.20).
Paulo diz: dispam-se destas coisas e “revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência” (Cl 3.12).

Ilustração: mansidão pode ser comparada ao que acontece a um cavalo selvagem, adestrado por seu bondoso dono. Ele não perde sua força e inteligência, mas coloca-as sob o controle do dono.
Isto não significa que você ficará indiferente às ofensas cometidas contra você. Mas, irá transferir a preocupação em defendê-lo ao dono. Quando é ofendido, ou um direito é violado, ou a reputação é atacada, Jesus que o conhece e o tornou uma pessoa justa, ele mesmo o defende. Quando uma circunstância muda inesperadamente, você não se preocupa pois sabe que as circunstâncias estão a serviço de Jesus para o seu bem. “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito” (Rm 8.28).
Esta é a única forma de vermos a vida e que nos habilita a fazer o que Jesus pediu de nós neste mesmo sermão:

“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente’. Mas eu lhes digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra. E se alguém quiser processá-lo e tirar-lhe a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas. Dê a quem lhe pede, e não volte as costas àquele que deseja pedir-lhe algo emprestado. Vocês ouviram o que foi dito: ‘Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo’. Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa vocês receberão? Até os publicanos fazem isso! E se saudarem apenas os seus irmãos, o que estarão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso! Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês” (Mt 5.38-48).
  1. Quatro breves conselhos:Gifs Rosas
  • Olhe os outros com amor imaginativo
Aprenda a olhar para pessoas irritantes com olhos de amor imaginativo. Por exemplo, suponha que você tenha à sua frente na faixa da esquerda um carro andando a 60 km/h. Em vez de punir aquele motorista, colando na traseira e dando sinal de luz, tente imaginar aquela pessoa como um vovô. Um vovozinho querido. Bom, a gente não costuma tratar com grosseria os vovôs das pessoas. Normalmente nós os tratamos com cuidado e paciência. Uma das razões porque o amor é paciente e bondoso (1 Co 13) é porque o amor crê e espera o melhor dos outros. O amor é imaginativo.
  • Coloque seus pensamentos nas coisas do alto
Nós podemos colocar nossos pensamentos nas coisas do alto onde Cristo está assentado à direita de Deus (Cl 3.1). Isto significa que vamos alargar nossa perspectiva e elevar nossas esperanças. O Reino de Deus está às portas e os propósitos de Deus se cumprirão completamente. Sob esta perspectiva, tráfego lento não significa nada. O mesmo pode ser aplicado par uma repreensão indevida, ou para hábitos irritantes de nossos amigos. Estas coisas são como uma moeda de 5 centavos que cai do bolso.“Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada” (Rm 8.18).
E quanto às grandes ofensas, contra nossa dignidade – estas importam e importam muito! Quem sabe você as recrimine. Mas, quem sabe você possa perdoá-las. Quem sabe você lute para que a justiça seja feita. E pode ser que a justiça se faça. Mas, quem sabe não! Quem sabe a justiça se fará somente no dia do julgamento de Deus. Bom, até aquele dia você precisa de um lugar para colocar sua ira. “Uma vez que vocês chamam Pai aquele que julga imparcialmente as obras de cada um, portem-se com temor durante a jornada terrena de vocês” (1 Pe 1.17).
  • Olhe o exemplo de outras pessoas
Você pode aprender a ser manso olhando para o exemplo de outras pessoas mansas (Tg 5.7-11). Ao nosso redor existem pessoas maravilhosas, que têm desenvolvido uma atitude dócil para com a vida. Nós podemos observá-las e aprender com elas a sermos mais mansos. Se você tem convivido com alguém assim, você sabe que ela pode até ficar irritada com você, mas ela jamais vai despeja sua ira em você. Pois ela consegue ver o seu potencial e a sua essência. Ela consegue ver que você é uma obra única do Criador.
Nós podemos aprender de pessoas que nos tratam assim. Aprender a ser manso é como aprender um instrumento musical. Você precisa de um ou dois bons professores e depois você precisa de muita prática.
  • Olhe para Jesus
Mansidão é próprio de pessoas que morreram e ressuscitaram com Cristo. Para produzir o fruto do Espírito “mansidão”, importa que você mantenha os seus olhos em Jesus e faça o que ele fez. Você não será manso olhando para si mesmo e confiando na sua capacidade pessoal. Olhando para Jesus, você verá que ele “quando insultado, não revidava; quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça” (1 Pe 2.23). As injustiças que ele sofreu foram muito maiores que as nossas, mas para cumprir o plano de Deus, ele suportou tudo e confiou que Deus faria o resto. Nós temos unido nossas vidas a Jesus. Desta forma faremos o que ele fez. E aquele que julga com justiça defenderá

Sala Nova da Rádio

SALA DE BATE PAPO DA RADIO RESGATANDO VIDAS

Instruções para mudar seu Nome na Sala de Bate Papo




MAPA DOS PAÍSES QUE ACESSAM O BLOG DA RÁDIO

Free counters!

Tawk.to

  © Blogger templates Palm by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP