Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 22 de agosto de 2009

Ansiedade

"Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que as vestes? Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas" Mt 6:25 e 33


É um estado afetivo caracterizado por um sentimento de insegurança; é um desejo ardente, uma aflição, uma incerteza quanto ao amanhã. É a sensação, às vezes vaga, de que algo desagradável está para acontecer. Inclui um conjunto de sintomas, como "tensão" e "nervosismo", e do ponto de vista físico, tremores nas mãos, "frio na boca do estômago" e, nos casos mais intensos, desarranjos intestinais e urinários.

A ansiedade é um sentimento de apreensão desagradável, vago, acompanhado de sensações físicas como vazio (ou frio) no estômago (ou na espinha), opressão no peito, palpitações, transpiração, dor de cabeça, ou falta de ar, dentre várias outras.
A ansiedade é um sinal de alerta, que adverte sobre perigos iminentes e capacita o indivíduo a tomar medidas para enfrentar ameaças. O medo é a resposta a uma ameaça conhecida, definida; ansiedade é uma resposta a uma ameaça desconhecida, vaga.
A ansiedade prepara o indivíduo para lidar com situações potencialmente danosas, como punições ou privações, ou qualquer ameaça a unidade ou integridade pessoal, tanto física como moral. Desta forma, a ansiedade prepara o organismo a tomar as medidas necessárias para impedir a concretização desses possíveis prejuízos, ou pelo menos diminuir suas conseqüências. Portanto a ansiedade é uma reação natural e necessária para a auto-preservação. Não é um estado normal, mas é uma reação normal, assim como a febre não é um estado normal, mas uma reação normal a uma infecção. As reações de ansiedade normais não precisam ser tratadas por serem naturais e auto-limitadas. Os estados de ansiedade anormais, que constituem síndromes de ansiedade são patológicas e requerem tratamento específico. Os animais também experimentam ansiedade. Neles a ansiedade prepara para fuga ou para a luta, pois estes são os meios de se preservarem.
A ansiedade é normal para o bebê que se sente ameaçado se for separado de sua mãe, para a criança que se sente desprotegida e desamparada longe de seus pais, para o adolescente no primeiro encontro com sua pretendente, para o adulto quando contempla a velhice e a morte, e para qualquer pessoa que enfrente uma doença. A tensão oriunda do estado de ansiedade pode gerar comportamento agressivo sem com isso se tratar de uma ansiedade patológica. A ansiedade é um acompanhamento normal do crescimento, da mudança, de experiência de algo novo e nunca tentado, e do encontro da nossa própria identidade e do significado da vida. A ansiedade patológica, por outro lado caracteriza-se pela excessiva intensidade e prolongada duração proporcionalmente à situação precipitante. Ao invés de contribuir com o enfrentamento do objeto de origem da ansiedade, atrapalha, dificulta ou impossibilita a adaptação.

E agora?

E como nos tornarmos santos, nos deixarmos ser modelados pelo Espírito Santo, se há em nós tantas coisas que nos escravizam?

Quais são as "cadeias" e "amarras" que nos prendem?

Vivemos num mundo doente que precisa ser tratado; as pessoas apresentam inúmeras enfermidades espirituais, emocionais e físicas, impedindo que tenham uma qualidade de vida à altura dos propósitos de Deus "...eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (João 10:10).

O que fazer então?

Como lidar com sentimentos tão confusos e conflitantes como a ansiedade, o medo, a depressão, a falta de perdão entre tantos outros?

Como conviver com sentimentos de culpa, complexos, auto-estima em baixa, frustração e muitas outras feridas emocionais, que tanto interferem em nosso comportamento?

A palavra de Deus nos fala em Rm 8:26: "...também o Espírito nos assiste em nossa fraqueza...", sendo que a palavra "assistir" é colocada justamente no sentido de acompanhar, passo a passo, um processo de cura.

Eis portanto a demonstração da imensurável graça e do infinito amor de Deus, que, enviando-nos Jesus, possibilitou a ação libertadora e curadora do Espírito Santo sobre cada um de nós.

A cura das feridas emocionais está situada dentro do projeto de Deus visando a restauração de nossa alma, "...para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus" (Rm 12:2).
E você, está disposto a aceitar o convite de Deus?

Disse Jesus: " Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei" (Mt 11:28).

Clame:"E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás." (Sl 50:15)

Refúgio:"DEUS é o nosso refúgio e fortaleza, SOCORRO bem presente na ANGÚSTIA." (SL 46:1)

Auxílio: "Dá-nos auxílio para sair da ANGÚSTIA, porque vão é o SOCORRO da parte do homem." (SL 108:12)

Yeshua Ha Mashiach (Jesus o Messias) é nosso socorro bem presente na angustia.

Que a sua alma possa encontar descanço neste dia.
"Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis DESCANSO para as vossas almas." (MT 11:29)

Que o Grande Rei, O Eterno Deus de Israel possa estar lhe dando oportunidades de crecer mediante a situação que estiver vivendo. Que o conhecimento (esta esperiência de vida) que esta vivendo, possa estar lhe fazendo conhecer o unico Deus todo poderoso mais de perto. Lembre-se que na Bíblia existem vários exemplos de lutas e dificuldades, mas, o Todo podero, O Deus de Abraão sempre deu a vitória a aqueles que confiavam Nele como único Deus e Senhor de suas vidas.

Paz seja convosco!

Sala Nova da Rádio

SALA DE BATE PAPO DA RADIO RESGATANDO VIDAS

Instruções para mudar seu Nome na Sala de Bate Papo




MAPA DOS PAÍSES QUE ACESSAM O BLOG DA RÁDIO

Free counters!

Tawk.to

  © Blogger templates Palm by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP